height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=197444492406480&ev=PageView&noscript=1"

O boom das demissões

Boom demissões

Um inquérito realizado pela Microsoft revelou que 41% dos profissionais começaram a dar sinais de que não estavam tão realizados profissionalmente como desejavam, após um ano de pandemia, chegando a considerar deixar o seu emprego atual. A Inodev criou um questionário com o objetivo de levantar se esta realidade se reflete em Portugal. A produção deste relatório teve como objetivo perceber o que leva os trabalhadores à demissão e o que as pessoas valorizam mais nos seus empregos. 

A amostra deste inquérito foi de 79 inquiridos, com uma prevalência na faixa etária dos 18 aos 30 anos (58,2%) e com uma distribuição geográfica assente maioritariamente no Centro (37,7%) e na Área Metropolitana de Lisboa (37,7%).  Mais de metade dos inquiridos (52%) revelaram média e alta probabilidade de se demitirem dos seus trabalhos, nos próximos meses. 

O salário (60,8%), o desgaste psicológico (58,2%) e a progressão da carreira (43%) foram os fatores identificados como principais para levar à demissão.   

Com a pandemia os inquiridos passaram a dar mais importância ao equilíbrio entre a vida pessoal e a vida profissional, tendo sido os maiores desafios no pós pandemia o receio do Covid-19 (31%) e a gestão de tempo (30%).

 
 

 

Confira os resultados obtidos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Abrir chat
💬 Precisa de ajuda?
👋 Olá! Posso ajudar?
Sou a Joana Vinagre, Consultora de Inovação e estou disponível para esclarecer qualquer dúvida. Entre em contacto diretamente comigo.